03/03/2015

Prefeitura de Campinas e Creci se unem em parceria inédita contra a dengue

129500-dengue02

A Prefeitura de Campinas e o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) firmaram esta semana parceria inédita para a prevenção e controle da dengue e da febre chikungunya. O acordo foi estabelecido em reunião entre o prefeito Jonas Donizette e os representantes do Creci - o delegado regional da entidade, José Carlos Sioto, e o sub-delegado Waldemar Reinaldo Biondi. Também participaram da reunião representantes da Câmara de Vereadores.
A parceria estabelece que os próprios corretores fiscalizem os imóveis e inviabilizem os criadouros do mosquito - todo recipiente e/ou local que acumula água. Os corretores serão capacitados para reconhecer/identificar os criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor das duas doenças, e também sobre como inviabilizá-los.
Segundo o Creci, Campinas tem 800 imobiliárias associadas ao Conselho. A estimativa é que no município existam 15 mil imóveis disponíveis para locação. O objetivo do Creci é atingir todos os endereços.
Muitas vezes, o criadouro pode ser uma calha, um vaso sanitário aberto, uma piscina sem cuidados, uma bromélia. Portanto, são locais que não podem ser eliminados - como no caso de um pote, uma lata etc -, mas tem como evitar que se constituam em locais propícios para a reprodução do mosquito. São dicas assim que os corretores vão receber da Secretaria de Saúde de Campinas.
Toda casa vistoriada vai receber um adesivo - como se fosse um selo, com logo do Creci - que comprova a ação. Esse documento vai ficar fixado na entrada do imóvel, em local visível, com o nome do corretor responsável e telefone para contato, para casos em que a Vigilância em Saúde da Prefeitura entenda ser necessário, mesmo assim, averiguar o local.
Na avaliação do Creci, a parceria é um grande avanço, já que evita situações de multa e até mesmo, em alguns casos, o acionamento de recursos legais para a entrada no imóvel. O Creci também vai intermediar casos em que exista recusa da imobiliária em permitir a vistoria.
Já para a Prefeitura, a medida contempla a proposta da Secretaria de Saúde e da Administração, de angariar parceiros na luta contra a dengue e chikungunya. Segundo a Secretaria de Saúde, a medida mais eficaz no combate às duas doenças é justamente a eliminação dos objetos que acumulam água, que podem servir de criadouros para o mosquito transmissor.
E, de acordo com técnicos da Secretaria de Saúde, é imprescindível que a comunidade tenha essa compreensão. O poder público precisa e está fazendo sua parte na limpeza e organização da cidade e nas ações mais específicas de controle da doença. Mas, cada cidadão, cada segmento da sociedade tem que atuar também e cuidar do seu comércio, da sua casa disponível para alugar, do seu quintal, da sua rua, do seu bairro, da sua escola, da cidade. O combate à dengue exige o envolvimento da população e necessita de um trabalho conjunto e diário.

Fonte: Prefeitura de Campinas

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: