03/06/2016

Saiba um pouco da história do Bosque dos Jequitibás


O Bosque dos Jequitibás é uma importante área verde situada no Centro de Campinas. Apesar da grande ocupação urbana ao seu redor, ele mantém preservado, até hoje, uma área nativa da Mata Atlântica. Que tal conhecer um pouco mais da história do Bosque dos Jequitibás?

O Bosque ocupa uma área total de cerca de 10 hectares, que cercam um espaço de 2,33 hectares da Mata Atlântica remanescente. Ele é mantido pela Prefeitura de Campinas e recebe aproximadamente 1 milhão de visitantes por ano. O Bosque ocupa uma área que, no final do século XX, era chamada de "Campo das Caneleiras", pertencente a Francisco Bueno de Miranda.

No ano de 1880, Miranda decidiu criar no local uma área de recreação para os cidadãos e encomendou um projeto ao renomado arquiteto Ramos de Azevedo. Ele criou um jardim ao estilo inglês, semelhante ao que havia projetado anos antes no Jardim Público de Campinas (onde hoje está o Centro de Convivência). No novo jardim, composto de um belo bosque, ele incluiu um chalé, um restaurante, entre outras instalações.

Em 1915 a Prefeitura de Campinas adquiriu o terreno e, nos anos seguintes, promoveu renovações em seu paisagismo, com a assinatura de Anhaia Melo e Prestes Maia. Desde então, o bosque passou a ser mantido pelo poder público. Anos depois, em 1970, o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (CONDEPHAAT) tombou o Bosque dos Jequitibás, preservando definitivamente toda sua área.

A conservação do entorno do Bosque foi assegurada em 1993, quando o Conselho de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural de Campinas (CONDEPACC) tombou sua área envoltória. Desde então, é proibido erguer construções com mais de dois pavimentos de altura em um raio de 100 metros ao redor do Bosque. Outra data importante para o Bosque foi o reconhecimento de seu zoológico, em 1995, por parte do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA).

Desse modo, o Bosque dos Jequitibás tornou-se uma "ilha verde" junto ao conjunto de construções ao seu redor, no Centro de Campinas. Com o passar dos anos ele ganhou um Aquário Municipal, a Casa do Caboclo, o Museu de História Natural de Campinas e o teatro infantil Carlos Maia. Muito apreciado pelos moradores de Campinas, sua área verde garante qualidade de vida, sendo uma área procurada para caminhadas e descanso dos cidadãos.

Imagem: fasouzafreitas/ Wikimedia Commons / CC BY 3.0
(Fonte: Blog Provectum Imóveis)
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: