18/08/2016

Quais são os passos para comprar um imóvel?

062

Se você não está acostumado a procurar um imóvel, é importante contar com a boa assessoria de um corretor. A compra de um imóvel envolve valores altos, e, portanto, requer o suporte de um especialista e muita pesquisa e paciência para fazer o negócio certo, sem ter prejuízos, mesmo que você comece a sua procura pela internet. Confira algumas dicas para dar os passos certos:

1. Converse com a família, cônjuge e filhos para definir o local mais conveniente. Defina uma localização que seja adequada, atraente e que caiba no bolso. Buscas pela internet podem dar pistas;
2. Defina também o que seria importante ter no imóvel: varanda, quintal, closet, suíte, piscina, lazer, número de quartos, número de vagas etc. Nem sempre será possível conseguir atender a todos os desejos, mas é um modo de filtrar a busca pelo imóvel, entre tantas ofertas;
3. Pense então nos valores: quanto pode ser pago, quanto precisaria ser financiado, quantos recursos do FGTS estão disponíveis, quanto pode ser dado de entrada etc. Conforme o montante, será possível saber se a localidade e as comodidades do imóvel são realmente viáveis;
4. Está pagando aluguel? Confira então se o valor da prestação do imóvel é semelhante ao do aluguel, caso queira comprar um imóvel pronto. Se for um imóvel na planta, ainda não entregue, é possível que a prestação do imóvel se some à do aluguel por um tempo. Faça as contas para prever esse acúmulo de contas;
5. Aproveite os feirões de imóveis, que são ocasiões de encontrar ofertas e avaliar vários imóveis diferentes de uma só vez;
6. Avalie se o imóvel desejado está adequado às suas rendas. Muita gente compra um imóvel que tanto sonha e depois não consegue pagá-lo. É melhor dar os passos aos poucos, com prudência. Faça as contas de todas suas despesas fixas mensais e avalie se cabe o valor das prestações;
7. Se você tiver uma reserva financeira para emergências, melhor. Sempre é importante prever demissões no trabalho, algum gasto excepcional com saúde etc. Ela pode ser usada para cobrir as despesas com as prestações do imóvel;
8. Uma dica importante é não permitir que o valor da prestação do imóvel ultrapasse 30% da renda líquida da família (já descontados os impostos, por exemplo). Em geral, os bancos colocam esta condição para conceder o crédito;
9. Leve sempre em conta que um imóvel novo gera mais despesas: reformas, instalações, mobília, gastos com condomínio, água, luz, telefone, internet etc. Procure identificar quais são estes valores no local antes de fechar a compra do imóvel;
10. Feito tudo isso, você já pode procurar uma imobiliária (para a compra de um imóvel novo) ou incorporadora (para um imóvel na planta);
11. Visite o maior número possível de imóveis, acompanhado de quem irá decidir pela compra. Gostou de algum? Visite-o mais vezes, em horários diferentes (dia e noite, por exemplo). Não se preocupe em "incomodar" o corretor. Isso faz parte do processo de compra;
12. Fale com vizinhos e comerciantes do bairro, descubra como é a segurança no local, a oferta de serviços etc.
13. Leve em conta aspectos que podem valorizar o local, como a chegada futura de um shopping ou de uma nova avenida, por exemplo. Novas infraestruturas, em geral, tendem a valorizar o preço do metro quadrado na região;
14. Faça uma visita detalhada ao imóvel escolhido para avaliar rachaduras, estado dos metais nos banheiros, encanamentos, quadros de luz, telhado, vazamentos, odores, paredes com infiltração, umidade, cupins etc.;
15. Preveja, na compra, as despesas com impostos e taxas da prefeitura. São outros gastos que precisam entrar na conta.
Feito tudo isso, você já poderá fechar o negócio com muito mais tranquilidade.

Fonte: Blog Provectum Imóveis

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: