01/12/2016

Demanda por imóveis pode melhorar em 2017


Os preços de imóveis residenciais tendem a ficar estáveis, com alguma tendência de queda em termos nominais, segundo Danilo Igliori, presidente do DataZap, serviço de inteligência imobiliária do Portal ZAP. Há espaços para quedas, em 2017, na avaliação de Igliori, mas é esperada recuperação de demanda por imóveis e do preço a partir do segundo semestre.
“A variação de preços vem perdendo para a inflação há bastante tempo, mas existe relativa estabilidade em termos nominais de compra e venda”, diz.
O presidente do DataZap ressalta que é preciso que os fatores macroeconômicos melhorem – com destaque para a queda mais expressiva de juros e recuperação do mercado de trabalho – para que haja suporte ao setor imobiliário, um dos mais impactados pela priora do cenário.
Nesses contexto, destaca Igliori, a análise de locais e tipologia para a definição de lançamentos pelas incorporadoras precisa ser mais detalhada. “Se a análise é refinada, as incorporadoras podem ser mais assertivas na tomada de decisões de lançamentos de imóveis”, diz.
Citando que “não basta mais olhar para o macro”, Igliori conta que, na rua Fradique Coutinho, localizado no bairro de Pinheiro, na zona Oeste de São Paulo, a diferença de preços do metro quadrado chega a 21%.

A base de dados do DataZap possibilita, segundo Ele, oferecer “mapeamentos de preços e demanda para imóveis novos e usados nas principais regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, de Belo Horizonte, de Por Alegre e de Campinas”, a Intenção é oferecer suporte às decisões do mercado imobiliário.

Créditos: Valor Econômico - 30 de Novembro de 2016
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: